Seleção da Alemanha troca Adidas pela Nike após 70 anos

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima

A Federação Alemã de Futebol anunciou, nesta quinta-feira, 21, que encerrará a parceria histórica com a Adidas. A fornecedora alemã será substituída pela norte-americana Nike a partir de 2027. O motivo é financeiro, diz entidade. Ao deixar a Adidas, a seleção da Alemanha põe fim a uma parceria de mais de sete décadas com a fornecedora.

“Estamos ansiosos para trabalhar com a Nike e agradecemos a eles pela confiança que depositaram em nós. A futura parceria permitirá que a DFB continue a cumprir tarefas importantes na próxima década, de olho no desenvolvimento abrangente do futebol na Alemanha”, disse o presidente da DFB, Bernd Neuendorf.

“Mas uma coisa também está clara: até dezembro de 2026, estaremos totalmente comprometidos com o sucesso conjunto de nossa parceira atual e de longa data, a Adidas, a quem o futebol alemão deve muito há mais de sete décadas.”

Por que a a troca da Adidas pela Nike?

No entanto, foi o dinheiro que levou a DFB a fazer a mudança para a Nike, de acordo com o tesoureiro da federação, Stephan Grunwald.

“Estamos gratos por podermos projetar um futuro economicamente estável novamente como associação, graças ao compromisso feito pela Nike”, disse.

A Adidas vinha pagando aproximadamente 50 milhões de euros por ano para as equipes nacionais de futebol da Alemanha, de acordo com o jornal alemão Bild.

O fim do contrato de patrocínio é um golpe amargo para a Adidas, que registrou seu primeiro prejuízo em 30 anos no início de março, em meio a um rompimento de contrato tumultuoso com o rapper Kanye West.

Juntos desde o primeiro campeonato mundial

Adolf “Adi” Dassler, fundador da marca alemã de roupas esportivas, sentou-se no banco de reservas ao lado do técnico da então Alemanha Ocidental, Sepp Herberger, quando a equipe alemã venceu a Copa do Mundo pela primeira vez em 1954, usando as chuteiras de cravos aparafusados de sua empresa.

Dassler não inventou as chuteiras de cravos aparafusados, como muitos acreditam. Elas haviam sido criadas alguns anos antes pelo sapateiro alemão Alexander Salot, que registrou sua invenção no escritório de patentes em 30 de agosto de 1949.

Mas as chuteiras certamente ajudaram os alemães a vencer a Hungria na final da Copa do Mundo de 1954. Desde então, a empresa de Dassler vem fornecendo seus equipamentos ao futebol alemão.

bl (dpa, Reuters, AP)



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.