Saiba como o consumo de romã ajuda a combater a pressão alta

Voguel
Voguel 4 Leitura mínima

Estudos científicos têm revelado que o consumo regular de romã, uma fruta pouco consumida no Brasil, pode desempenhar um papel significativo na redução da pressão arterial alta.

Pesquisas recentes mostraram que os antioxidantes poderosos encontrados na romã, como os polifenóis e os flavonoides, têm propriedades vasodilatadoras.

Créditos: iStock/PeopleImages

Pressão alta é uma condição séria que pode aumentar o risco de complicações graves de saúde, incluindo doenças cardíacas e derrames

Isso significa que eles ajudam a relaxar os vasos sanguíneos, resultando em uma diminuição da pressão arterial.

Um estudo publicado no “Journal of Nutritional Biochemistry” demonstrou que a ingestão diária de suco de romã durante duas semanas resultou em uma redução significativa na pressão arterial sistólica e diastólica em pacientes com pressão arterial elevada.

Além disso, os pesquisadores observaram uma melhora na função endotelial, que é importante para a regulação do fluxo sanguíneo e para a saúde cardiovascular geral.

Romã é a fruta que a ciência defende contra a pressão alta

Créditos: Florencio Horcajo Alvarez/istock

Romã é a fruta que a ciência defende contra a pressão alta

Mais evidências sobre o benefício da romã para a pressão alta

Outra pesquisa descobriu que os compostos bioativos da romã inibem a enzima conversora de angiotensina (ECA).

Essa enzima desempenha um papel importante na regulação da pressão arterial. Essa ação é semelhante à de alguns medicamentos anti-hipertensivos.

Além disso, os estudos indicam que o consumo regular de romã pode ajudar a melhorar outros fatores de risco cardiovascular, como a redução do colesterol LDL (colesterol ruim). Assim como prevenir a formação de placas nas artérias.

Embora mais pesquisas sejam necessárias para entender completamente os mecanismos pelos quais a romã afeta a pressão arterial, esses estudos oferecem evidências promissoras.

Incorporar regularmente romãs ou suco de romã na dieta pode ser uma estratégia eficaz e para ajudar a manter a pressão arterial sob controle.

O que causa pressão alta?

  • Genética
  • Estilo de vida sedentário
  • Dieta não saudável
  • Obesidade ou sobrepeso
  • Tabagismo
  • Consumo excessivo de álcool
  • Estresse crônico
  • Condições médicas subjacentes, como diabetes, doenças renais e apneia do sono
  • Idade avançada
  • Certos medicamentos

A pressão arterial é normal quando está dentro de uma faixa aceitável. Geralmente, quando se mede a pressão arterial, ela é representada por dois números, a pressão sistólica e a pressão diastólica.

A pressão sistólica é o número superior, que representa a pressão nas artérias quando o coração bate, enquanto a pressão diastólica é o número inferior, que indica a pressão nas artérias quando o coração está em repouso entre batimentos.

Idealmente, definimos a pressão arterial normal como uma leitura sistólica abaixo de 120 mmHg e uma leitura diastólica abaixo de 80 mmHg. Assim, expressamos isso frequentemente como “120 sobre 80”.

Esses números refletem a pressão arterial em milímetros de mercúrio (mmHg). No entanto, é importante observar que a pressão arterial pode variar ao longo do dia e em diferentes situações. 

Considera-se que a pressão arterial está dentro de uma faixa normal quando está abaixo de 130/80 mmHg, embora valores entre 120/80 mmHg e 129/79 mmHg sejam considerados pré-hipertensão, o que indica um risco aumentado de desenvolver hipertensão no futuro.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.