Projeto de lei ameaça abastecimento de medicamentos nos Estados Unidos

Voguel
Voguel 8 Leitura mínima

No início da semana passada, representantes da indústria farmacêutica manifestaram certa inveja ao saber que a Intel receberia bilhões de dólares em subsídios como parte da Lei de Chips e Ciência, que evidencia o esforço dos Estados Unidos em combater ameaças chinesas à cadeia de suprimentos.

No entanto, enquanto a indústria de semicondutores se beneficia de um plano de US$ 53 bilhões para fomentar a produção em solo norte-americano, a de biotecnologia enfrenta desafios parecidos, segundo o The Wall Street Journal, mas sem esses incentivos.

Leia também:

Atualmente, o Congresso discute um projeto de lei para incluir empresas chinesas em listas negras no setor de biotecnologia. Se isso acontecer, não apenas o custo de desenvolvimento de medicamentos será afetado, mas também as próprias empresas norte-americanas que terceirizam a fabricação e pesquisa – o que inclui testes em animais – para a China.

O que é o projeto de lei de biossegurança?

Imagem: Stock-Asso Shutterstock

A Lei de Biossegurança (Biosecure Act) visa proteger as informações de saúde dos americanos. Para isso, a legislação quer restringir negócios com determinadas empresas biotecnológicas chinesas, incluindo a BGI e a WuXi AppTec.

Assim, empresas norte-americanas que usam serviços dessas chinesas poderiam ficar inelegíveis para contratos governamentais, impactando sua participação em programas como Medicare e Medicaid. Isso representa um risco que nenhuma empresa farmacêutica ocidental gostaria de correr.

Dessa forma, empresas estadunidenses já estão sendo pressionadas a escolher um lado. Um exemplo recente foi a Biotechnology Innovation Organization (BIO), que era contra a aprovação da lei até ser acusada de lobby para um agente estrangeiro. Em resposta, a BIO disse que se separaria da WuXi e apoiaria a legislação.

Os dois lados do projeto de lei da biossegurança

WuXi AppTec poderá ser afetada pela Lei de Biossegurança nos Estados Unidos
Imagem: T. Schneider / Shutterstock

Chris Meekins, analista em Washington pela Raymond James, considera alta a probabilidade de a lei ser aprovada, ressaltando que o Congresso vê a biotecnologia como uma preocupação de segurança nacional. A questão surge: de que vale ter todos os mísseis e chips semicondutores se os soldados estão doentes por falta de medicamentos?

Além disso, empresas como a multinacional Lonza Group e a americana Thermo Fisher Scientific poderiam se beneficiar da redução da concorrência e eventualmente aumentar sua própria capacidade.

Por outro lado, a aprovação dessa lei como está atualmente prejudicaria as empresas dos Estados Unidos. A WuXi AppTec, pouco conhecida pelos americanos, desempenha um papel crucial na cadeia de suprimentos de medicamentos, gerando 66% de sua receita nos EUA.

Empresas como Eli Lilly, Amicus e Iovance Biotherapeutics alertaram sobre os riscos potenciais às suas operações decorrentes das leis que visam a WuXi.

Diante das discussões em torno do tema, existe a possibilidade de suavizar o projeto de lei, permitindo que contratos já existentes com a WuXi prossigam, o que poderia evitar uma súbita escassez de medicamentos.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.