Polícia isola consulado do Irã em Paris onde homem faz ameaça

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima


A polícia francesa isolou nesta sexta-feira (19) o consulado iraniano em Paris, onde um homem diz estar com uma bomba no corpo e ameaça explodir, informou a estação de rádio francesa Europe 1 na rede X.

A polícia pediu à população que evite a área.

Hamas

A “agressão” de Israel ao Irã é uma escalada contra a região, disse Sami Abu Zuhri, autoridade de alto escalão do Hamas, à Reuters nesta sexta-feira.

“Pedimos a expansão da escala do engajamento contra a ocupação (israelense) em resposta à guerra de genocídio em Gaza e à escalada na região”, afirmou Abu Zuhri.

Os líderes do Hamas têm elogiado com frequência o Irã por seu apoio financeiro e militar ao grupo e a outros militantes palestinos, incluindo a atual guerra com Israel, que começou em 7 de outubro.

Estados Unidos

 O secretário de Estado dos Estados Unidos (EUA), Antony Blinken, recusou-se repetidamente a confirmar um suposto ataque israelense contra o Irã nesta sexta-feira, dizendo que Washington não esteve envolvida em qualquer operação ofensiva e que está comprometida em diminuir as tensões na região.

“Não vou falar sobre isso, exceto para dizer que os Estados Unidos não se envolveram em nenhuma operação ofensiva”, disse Blinken em entrevista, no encerramento de reunião de ministros das Relações Exteriores do G7 na ilha de Capri, no Sul da Itália.

“Nosso foco, o foco do G7 – e, mais uma vez, isso se reflete em nossa declaração e em nossa conversa – é o nosso trabalho para diminuir as tensões, para diminuir qualquer conflito em potencial”, afirmou Blinken.

O principal diplomata dos EUA repetiu a mesma resposta, quase literalmente, quando foi perguntado sobre o assunto várias vezes na entrevista.

Também em entrevista, momentos antes de Blinken, o ministro das Relações Exteriores da Itália, Antonio Tajani, disse que os EUA foram “informados no último minuto”, mas não entrou em detalhes.

Explosões ecoaram sobre a cidade iraniana de Isfahan na madrugada de hoje, o que fontes descreveram como um ataque israelense. Teerã minimizou o incidente e disse que não tinha planos de retaliação – resposta que parecia destinada a evitar uma guerra maior na região.

Israel não se manifestou sobre o incidente. O país havia dito há dias que planejava retaliar o Irã pelos ataques de sábado (13), o primeiro ataque direto do Irã a Israel em décadas de guerra sombria, que se intensificou em todo o Oriente Médio durante seis meses de batalha em Gaza.

*(Reportagem adicional de Crispian Balmer,Humeyra Pamuk e Susan Heavey)

*É proibida a reprodução deste conteúdo.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.