PMI composto da zona do euro sobe para 49,9 em março, apontam dados preliminares da S&P Global | Mundo

Voguel
Voguel 6 Leitura mínima

O índice de gerente de compras (PMI, na sigla em inglês) composto da zona do euro, que reúne dados do setor industrial e também de serviços, subiu para 49,9 em março, de 49,2 em fevereiro, segundo dados preliminares da S&P Global e do Hamburg Comercial Bank. É a o patamar mais elevado em nove meses.

O índice de serviços subiu de 50,2 em fevereiro para 51,1 em março, se mantendo acima de 50 pelo segundo mês consecutivo e também registrando sua maior alta em nove meses. O resultado ficou acima da expectativa de 50,5 de economistas consultados pelo “The Wall Street Journal”.

Já o PMI industrial, por sua vez, caiu de 46,5 para 45,7 na mesma comparação, abaixo do consenso de 47, e registrando seu pior resultado em três meses.

Uma modesta recuperação da produção do setor dos serviços ganhou impulso, acompanhada por um abrandamento no ritmo de declínio da produção industrial. Contudo, as contínuas quedas da produção na França e na Alemanha apagaram uma recuperação no resto da zona euro, mostrando um quadro econômico desigual.

De forma encorajadora, os novos pedidos reduziram as quedas e a confiança das empresas em relação ao próximo ano atingiu o nível máximo dos últimos 13 meses.

“O fato do PMI de serviços ter entrado em território expansionista em 51,1 deve ser visto como um desenvolvimento positivo, especialmente porque marca o segundo mês consecutivo de crescimento. Da mesma forma, o fato dos novos negócios terem aumentado pela primeira vez em nove meses é notável e se encaixa em um cenário de melhora nas expectativas de negócios”, destaca Cyrus de la Rubia, economista-chefe do Hamburg Comercial Bank.

Veja o relatório completo aqui.

O PMI composto da Alemanha, que reúne dados do setor industrial e também de serviços, subiu para 47,4 em março ante 46,3 em fevereiro, segundo dados preliminares da SBP Global e do Hamburg Comercial Bank. É a maior alta em três meses.

O indicador ficou acima do consenso de economistas consultados pelo “The Wall Street Journal” de 47 mas abaixo do patamar de 50 pelo quinto mês consecutivo.

O índice de serviços subiu de 48,3 em fevereiro para 49,8 em março, acima da expectativa de 48,9 de economistas consultados pelo “The Wall Street Journal”. O PMI industrial, por sua vez, caiu de 42,5 para 41,6 na mesma comparação, abaixo do consenso de 43,5. É o pior resultado em cinco meses.

“A Alemanha não está voltando para os trilhos. O setor industrial fechou o primeiro trimestre de 2024 com uma taxa expressiva de contração, repetindo os problemas do mês anterior. Em contrapartida, o setor dos serviços conseguiu manter a sua posição, mantendo a atividade nos níveis fracos de fevereiro. No geral, a Alemanha se encontra agora à beira de uma recessão técnica”, destaca Cyrus de la Rubia.

Veja o relatório completo aqui.

O PMI composto do Reino Unido, que reúne dados do setor industrial e também de serviços, recuou para 52,9 em março, de 53 em fevereiro, segundo dados preliminares da S&P Global. É o menor resultado em dois meses.

O indicador ficou abaixo do consenso de economistas consultados pelo “The Wall Street Journal” de 53,3 e acima do patamar de 50 – limiar que separa o crescimento da contração.

O índice de serviços registrou ligeira queda a 53,4 em março, de 53,8 em fevereiro, e ficou inalterado em 54,3 em fevereiro, e abaixo da expectativa de 53,9. O PMI industrial, por sua vez, subiu para 49,9 em março, de 47,1 em fevereiro, acima do consenso de 47,8 e a maior alta em 20 meses.

Os dados de março apontaram para outra recuperação sólida nos níveis de produção em todo o setor privado do Reino Unido, com a taxa de expansão apenas ligeiramente mais lento do que o máximo de nove meses de fevereiro. Isto reflete e grande parte o aumento da actividade empresarial na economia de serviços. A produção industrial, no entanto, encerrou um período de doze meses de declínio, em meio ao aumento mais rápido em novos pedidos desde maio de 2022.

“Uma expansão ainda mais robusta dos negócios fez a economia encerrar o melhor trimestre desde o segundo trimestre do ano passado. Os dados da pesquisa são indicativos de que o PIB do primeiro trimestre avançou 0,25%, sinalizando assim uma recuperação tranquilizadoramente sólida da recessão técnica vista no segundo semestre de 2023″, destaca Chris Williamson, economista-chefe de Negócios da S&P Global Market Intelligence.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.