Morgan Stanley e HSBC cortam dezenas de empregos em bancos de investimento na Ásia

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima

Morgan Stanley e HSBC estão cortando dezenas de postos de trabalho em bancos de investimento na região Ásia-Pacífico nesta semana, disseram fontes com conhecimento do assunto, uma vez que as atividades de negociação mais fracas e os mercados lentos na China e em Hong Kong pesam sobre as perspectivas de negócios.

O Morgan Stanley está cortando pelo menos 50 postos de trabalho em áreas de banco de investimento na região a partir desta semana, disseram três fontes com conhecimento do assunto, afetando cerca de 13% da força de trabalho de 400 executivos do banco de Wall Street na Ásia.

As demissões na unidade de negócios de banco de investimento do HSBC, que obtém a maior parte de suas receitas e lucros na Ásia, começaram na terça-feira (16) e espera-se que cerca de 30 executivos na região deixem o banco nesta semana, segundo três fontes distintas.

O Morgan Stanley se recusou a comentar sobre os cortes de pessoal. O HSBC não respondeu imediatamente a uma consulta da Reuters nesta quarta-feira (17).

Os cortes estão entre os maiores para as equipes dos dois bancos voltados para a China e seguem medidas semelhantes tomadas por outros bancos afetados por um declínio nas atividades de negociação na China em meio a uma economia em desaceleração.

Uma nova rodada de cortes de pessoal – iniciada no final de 2023 na China continental e em Hong Kong, os principais centros regionais de bancos de investimento dos bancos ocidentais – deve ganhar ritmo este ano, disseram executivos e observadores do setor.

Os principais destinos de listagem de empresas chinesas estão enfrentando uma seca de negócios e avaliações cada vez menores.

A bolsa de valores de Hong Kong viu 12 IPOs levantarem 4,7 bilhões de dólares de Hong Kong (US$ 600,28 milhões) no primeiro trimestre, uma queda de 30% em relação ao ano anterior e o pior desempenho desde 2009, de acordo com dados da Deloitte.

O dinheiro arrecadado por meio de IPOs da China também caiu 82% em relação ao ano anterior, para apenas US$ 2,4 bilhões durante o mesmo período, a menor arrecadação trimestral de fundos desde o quarto trimestre de 2018, mostraram dados preliminares da LSEG.

O valor total dos negócios de fusão e aquisição com envolvimento da China diminuiu 36%, de acordo com os dados da LSEG, que apontam para comissões menores recolhidas dos clientes.

Em janeiro, o Bank of America demitiu cerca de 20 executivos na região, após uma enxurrada de reduções nos bancos de investimento do UBS, do Citigroup e de outras firmas.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.