Maranhão registra segunda morte por dengue em 2024; primeiro óbito por chikungunya também é confirmado

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima

O Maranhão registrou o segundo caso de morte por dengue grave no ano de 2024 e o primeiro por chikungunya. A informação foi divulgada, nesta segunda-feira (18), pela Secretaria de Estado da Saúde (SES), por meio do Boletim Epidemiológico de Arboviroses.

A SES informou que o paciente era um jovem de 23 anos, que tinha anemia falciforme. A vítima começou a sentir os sintomas no dia 2 de março e no dia 7 foi internado no Hospital Geral de Bacabal, apresentando febre, cefaléia, mialgia, náuseas e vômito. No dia 8 de março, às 10h55, o jovem morreu.

Além dessa, outras nove mortes estão em investigação no estado como suspeitas de dengue. Os óbitos são de pessoas residentes nas cidades de: Carutapera, Itapecuru-Mirim, Raposa, São João do Paraíso, Pinheiro, São João dos Patos, São Luís, Santa Luzia do Paruá.

Quanto ao primeiro caso de morte por chikungunya no Maranhão, neste ano, a Secretaria informou que é um paciente morador de Caxias, a 360 km de São Luís, mas não deu detalhes sobre a vítima e data da morte.

Outros quatro óbitos estão em investigação sob suspeita de chikungunya. As vítimas são residentes das cidades de Itapecuru-Mirim, Pinheiro e São Luís.

Em todo o Estado, há 3.609 casos prováveis de dengue e 1.505 casos confirmados. Dos 217 municípios, 99 municípios têm casos confirmados e 165 têm casos prováveis da doença.

Quanto a chikungunya, há 286 casos prováveis e 68 confirmados. Dos 217 municípios, 15 têm casos confirmados e 48 têm casos prováveis da doença.

✅ Clique aqui para seguir o novo canal do g1 Maranhão no WhatsApp

São Luís acumula 634 casos prováveis e 453 confirmados de dengue até a última semana. Os dados de dengue e outras arboviroses apresentados no informe referem-se ao período entre 31 de dezembro de 2023 até 16 de março de 2024.

A SES destaca que intensificou as medidas de prevenção e orientação contra as arboviroses, assim como os protocolos, conforme orientação do Ministério da Saúde.

Os principais sintomas relacionados à dengue são febre alta de início repentino, dor atrás dos olhos, mal estar, prostração e dores no corpo. O vírus da dengue pode ser transmitido ao ser humano principalmente pela picada de fêmeas de Aedes aegypti infectadas.

A melhor forma de prevenção contra a dengue é evitando a proliferação do mosquito. Para evitar isso, é necessário eliminar objetos que acumulem água e são potenciais criadouros, fazendo vistorias regulares em recipientes que armazenam o líquido, como caixas d’água. Além disso, o repelente é uma outra opção de evitar a doença.

LEIA TAMBÉM:

A vacinação contra a dengue já está disponível em todas as Unidades Básicas de Saúde (UBS) de São Luís, para crianças de 10 e 14 anos.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.