Justiça pede extradição de ex-marido de galerista morto no Rio de Janeiro

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima

A Justiça do Rio de Janeiro pediu a extradição do suspeito de ser o mandante do assassinado do galerista norte-americano Brent Sikkema, em janeiro desse ano, no Rio de Janeiro. Daniel Sikkema, ex-marido da vítima, foi preso nos Estados Unidos no último dia 21 por fraude no passaporte.

O cubano que executou o crime pagou fiança e está em prisão domiciliar, com uso da tornozeleira eletrônica.

Na decisão, publicada na última segunda-feira (1), a juíza Tula Correa de Mello marcou uma audiência do caso do galerista para o dia 3 de junho e intimou a defesa do ex-marido de Sikkema a se pronunciar em até cinco dias. A magistrada ainda recusou o pedido de revogação da prisão preventiva de Daniel no Brasil, feito pela defesa.

Ele é apontado pela Polícia do Rio de Janeiro como mandante do crime. De acordo com as investigações, após a separação do casal, por divergências financeiras, o ex-marido teria planejado a morte do norte-americano. Segundo a apuração da Delegacia de Homicídios, Daniel teria oferecido U$ 200 mil para o também cubano Alejandro Priana Trevez cometer o assassinato. Ele ainda teria dado a chave do imóvel, no Jardim Botânico, na zona sul do Rio, para que o executor conseguisse cometer o crime.

Em depoimento, o próprio Trevez relatou o acordo e confessou ter executado Sikkema, com quem já havia trabalhado, em Cuba.

O Ministério Público do Rio denunciou os dois pelo crime e tinha pedido a inclusão do nome de Daniel Sikkema na lista de alerta vermelho da Interpol.

“A denúncia sob o aspecto formal é perfeita. Estão presentes todos os requisitos legais inerentes ao exercício da ação penal in casu, incluída a indispensável justa causa. O processo está regular e válido, inexistindo vício a ensejar o reconhecimento de nulidade. Com efeito, os fatos e fundamentos deduzidos na defesa escrita não afastam os indícios de autoria e materialidade coligidos em sede extrajudicial, impondo-se a apuração dos fatos narrados na exordial da presente ação penal, garantindo-se ao acusado a ampla defesa e o contraditório”, escreveu a juíza.

A CNN aguarda posicionamento das defesas de Daniel Sikkema e Alejandro Trevez.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.