Jovem invade casa de vizinho, mata cachorro e fere outros 2 com faca em SC

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima


A defesa diz que reclamações já haviam sido feitas na imobiliária. “Se a imobiliária tivesse atendido os inúmeros pedidos da mãe do rapaz, talvez pudéssemos ter feito uma reunião entre eles há um ano, quando começou o problema, e tudo estaria certo. Agora, a dona do imóvel, ao invés de tentar interceder, porque é o patrimônio dela que estava em risco, não fez nada e não adiantou”, afirmou.

O advogado esclareceu que Daniel não tem transtornos mentais. “Não é um menino que tem um problema mental, tem alguma situação diferente, e por esse motivo ele atacou. Não, teve um motivo, por isso que eu preciso falar, porque isso aí vai ter que ser apurado, se for o caso, numa sentença judicial. Tudo está seguindo religiosamente o que a lei determina”, argumentou.

Ele denunciou que o tutor dos animais tentou agredir a mãe de Daniel na delegacia. “Ele estava transtornado, sofrido com o ato, mas, em contrapartida, no dia da delegacia, tentou me agredir e tentou agredir a mãe do rapaz”.

Carlos Rodolpho Glavam defendeu que não havia “nenhum elemento que pudesse impedir a soltura do jovem”. “Rapaz primário, bons antecedentes, estudante, tem renda, porque a mãe trabalha, casa própria, não havia qualquer elemento que pudesse impedir a liberdade provisória do rapaz”. “Ele praticou um fato descrito como crime e vai responder. O Estado não está dando nenhuma moleza para ele”, acrescentou.

Ele criticou a cobertura do caso e classificou a repercussão como “inversão de valores”. “Agora, por causa de um cachorro, nós estamos saindo em jornal nacional”. Também criticou a expulsão do jovem da escola. “O menino não vai conseguir estudar em Florianópolis a pedido do dono do cachorro, então quer dizer, nós vamos acabar com a vida de um menino por causa de uma vida de um cachorro, qual que vale mais para nós?”, questionou.

Nós estamos vendo apenas a ponta do iceberg, a ponta do gelo que está para cima da água. Nós não estamos vendo para baixo da água, então assim, nós só vemos os animais machucados, certo? E isso é exatamente em função de uma sociedade doente em que nós estamos vivendo, onde os casais não desejam mais ter filhos, eles têm cachorros, em que a vida de um animal é mais importante do que a de um rapaz.
Carlos Rodolpho Glavam, advogado





Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.