Ibovespa Futuro tem leve alta de olho no cenário fiscal e às vésperas da Super Quarta

Voguel
Voguel 5 Leitura mínima

O Ibovespa Futuro opera em alta nesta terça-feira (19), com investidores montando posições antes das decisões de juros nos Estados Unidos e no Brasil na quarta-feira (20). Em meio a isso, as discussões em torno da pauta fiscal continuam limitando os ganhos da bolsa brasileira e, nesse sentido, o Tribunal de Contas da União (TCU) concluiu que o entendimento do Governo de que seria possível limitar o contingenciamento em 2024 a R$ 25,9 bilhões pode ser uma infração à Lei de Responsabilidade Fiscal e à lei de finanças, adicionado maior pressão sobre as contas públicas, na avaliação do BBI.

Já o ministro da Fazenda, Fernando Haddad, afirmou que a pasta enviará hoje à Casa Civil um projeto de lei que trata da cobrança de impostos sobre aplicações financeiras. O ministro ainda participa de seminário sobre descabonização, no qual também estarão presentes os presidentes da Câmara dos Deputados, Arthur Lira (PP-AL), e do Senado, Rodrigo Pacheco (PSD-MG).

Às 9h12 (horário de Brasília), o índice futuro com vencimento em abril operava com alta de 0,07%, aos 127.900 pontos.

As Ações mais Promissoras da Bolsa

Baixe uma lista de 10 ações de Small Caps que, na opinião dos especialistas, possuem potencial de valorização para os próximos meses e anos, e assista a uma aula gratuita

Em Wall Street, índices futuros dos EUA operam em baixa, à medida que investidores digerem as notícias da conferência de inteligência artificial da Nvidia, enquanto o Federal Reserve inicia sua reunião de dois sobre a política monetária.

Nesta manhã, o Dow Jones Futuro caía 0,19%, S&P Futuro recuava 0,42% e Nasdaq Futuro operava com baixa de 0,64%.

Dólar e mercado externo

O dólar comercial opera com alta de 0,41%, cotado a R$ 5,046 na compra e R$ 5,047 na venda. Já o dólar futuro (DOLFUT) subia 0,16%, indo aos 5,047 pontos.

Os preços do petróleo operam em queda, mas caminham para subir quase 4% durante a semana, uma vez que quedas acentuadas nos estoques de petróleo e combustível dos EUA, ataques de drones em refinarias russas e um aumento nas previsões de demanda por energia impulsionaram os preços.

Os preços do petróleo operam em baixa, devido em parte à perspectiva de aumento da oferta da Rússia, bem como à possibilidade de uma demanda downstream mais lenta do que o esperado em setores como o de combustível de aviação.

As cotações do minério de ferro na China fecharam em alta pela segunda sessão consecutiva nesta terça-feira, em parte estimulado pelo último lote de dados otimistas da China.

Em uma decisão amplamente esperada, o BoJ elevou seu juro básico para uma faixa de 0% a 0,1% – no primeiro aumento desde 2007 -, depois de mantê-lo em -0,1% por mais de oito anos. Posteriormente, no entanto, o presidente do BoJ, Kazuo Ueda, reforçou que as condições monetárias permanecerão acomodatícias.

Em outras partes da Ásia, os mercados ficaram no vermelho. Na China continental, o Xangai Composto recuou 0,72%, a 3.062,76 pontos, e o menos abrangente Shenzhen Composto caiu 0,43%, a 1.795,72 pontos, pressionados por ações financeiras e da indústria farmacêutica. O Hang Seng teve baixa de 1,24% em Hong Kong, a 16.529,48 pontos, o sul-coreano Kospi cedeu 1,10% em Seul, a 2.656,17 pontos, e o Taiex apresentou leve perda de 0,11% em Taiwan, a 19.857,20 pontos.

Os mercados europeus operam sem direção única, enquanto os investidores globais aguardam o início da reunião de política monetária de dois dias do Federal Reserve. Os papéis de petróleo e gás subiram 0,7%, enquanto os de serviços públicos caíram 0,7%

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.