Fed ainda vê três cortes de juros em 2024 apesar de inflação persistente

Voguel
Voguel 5 Leitura mínima

Brendan McDermid/Reuters

Federal Reserve tem projeções econômicas medianas

O Federal Reserve manteve a taxa de juros inalterada nesta quarta-feira, mas os formuladores de política monetária indicaram que ainda esperam reduzi-la em 0,75 ponto percentual até o final de 2024, apesar do progresso mais difícil do que o esperado em direção à meta de inflação de 2% do banco central dos Estados Unidos.

  • Siga a Forbes no WhatsApp e receba as principais notícias sobre negócios, carreira, tecnologia e estilo de vida

A nova declaração de política monetária do Fed descreveu a inflação como permanecendo “elevada”, e as projeções econômicas trimestrais atualizadas mostraram expectativa mediana de que o núcleo do índice PCE, excluindo alimentos e energia, aumente a uma taxa de 2,6% até o final do ano, em comparação com os 2,4% das projeções divulgadas em dezembro.

Ainda assim, 10 das 19 autoridades do Fed ainda veem a taxa básica em queda de pelo menos 0,75 ponto percentual até o final deste ano, uma visão mediana definida pela primeira vez em dezembro e mantida apesar da recente inflação mais forte do que o esperado.

Entretanto, o tom foi um pouco mais “hawkish” (agressivo contra a inflação). Em dezembro, onze autoridades previram três cortes de 0,25 ponto percentual para o ano, e a nova visão de política monetária veio junto com uma perspectiva melhorada para a economia norte-americana.

O crescimento agora é visto como sendo de 2,1% para o ano, em comparação com apenas 1,4% projetado em dezembro, enquanto a taxa de desemprego é vista como encerrando o ano em 4%, abaixo dos 4,1% previstos em dezembro e pouco diferente da taxa de desemprego de 3,9% registrada em fevereiro.

Uma medida importante, a taxa básica de longo prazo, foi elevada em um 0,1 ponto percentual, de 2,5% para 2,6%, refletindo a opinião de algumas autoridades do Fed de que a economia dos EUA pode suportar custos de empréstimos mais altos no futuro.

O Fed deu início a um ciclo agressivo de aperto da política monetária há dois anos, em resposta a um aumento da inflação que acabaria atingindo o maior patamar em 40 anos, mas manteve sua taxa básica na faixa de 5,25% a 5,50% desde julho passado.

As projeções mais recentes mostram que a mediana dos formuladores de política monetária espera que a taxa de juros de referência “overnight” do Fed caia 0,75 ponto percentual em 2025, menos do que o 1 ponto percentual projetado em dezembro como parte de uma trajetória de corte de juros ligeiramente desacelerada, e em 0,75 ponto também em 2026, o mesmo previsto anteriormente.

“A atividade econômica tem se expandido em um ritmo sólido. Os ganhos de emprego permaneceram fortes e a taxa de desemprego permaneceu baixa”, disse o Fed em sua decisão aprovada por unanimidade após reunião de dois dias.

A declaração também repetiu que as autoridades ainda estão buscando “maior confiança” em um declínio contínuo da inflação antes de começarem a cortar a taxa de juros, linguagem adotada na reunião do Fed de 30 e 31 de janeiro que provavelmente permanecerá em vigor até pouco antes da primeira redução da taxa básica.

Antes da reunião, investidores haviam se firmado em uma previsão de início dos cortes na taxa básica em junho. Essa visão foi amplamente reforçada pelo resultado da reunião, mas também deixa a perspectiva da taxa mediana próxima de um ponto de inflexão, fato que poderia dar uma influência desproporcional aos próximos relatórios de inflação.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.