Estado de SP registra mais de 650 mil casos confirmados de dengue em 2024

Voguel
Voguel 4 Leitura mínima

O estado de São Paulo registra 651.320 casos confirmados de dengue neste ano, segundo dados do painel de monitoramento da doença administrado pela Secretaria Estadual de Saúde (SES), divulgados nesta sexta-feira (19). Do total, 819 são considerados graves.

Nessa semana, o crescimento médio do número de casos diários foi de 16 mil. Há três dias, o estado chegou a 600 mil casos da doença em 2024.

Ainda conforme os dados da Secretaria Estadual da Saúde, 1.358.498 casos foram notificados, 182.993 casos seguem em investigação, sendo 834.313 prováveis. Esse número ainda engloba os 509.463 casos notificados que foram descartados.

Leia também

Nesta quarta-feira (17), o Ministério da Saúde liberou a ampliação da faixa-etária de vacinação para municípios que têm doses da vacina para vencer até o dia 30 de abril. Essas cidades poderão vacinar, apenas com os imunizantes próximos ao vencimento, pessoas de 4 a 59 anos.

No estado de São Paulo, cinco municípios têm doses suficientes para ampliação da campanha de vacinação, são eles: Guararema, Mogi das Cruzes, Ferraz de Vasconcelos, Itaquaquecetuba e Santa Isabel.

A capital não vai ampliar o público a ser vacinado porque, segundo a Secretaria Municipal de Saúde (SMS), todas as doses que vencem na data serão aplicadas no público-alvo – crianças e adolescentes de 10 a 14 anos – antes do prazo.

A cidade de São Paulo registra 189.840 casos confirmados nesta sexta-feira (19). Ainda de acordo com o painel da SES, são 49 óbitos na região e outros 207 em investigação.

Segundo o último boletim de arboviroses da gestão municipal, publicado na segunda-feira (15), 91 bairros da capital estão em epidemia de dengue, ou seja, registram mais de 300 casos a cada 100 mil habitantes. São eles:

Dada a não ampliação da campanha da faixa-etária das pessoas que receberão a vacina, a campanha de imunização segue com o mesmo público-alvo: crianças e adolescentes de 10 a 14 anos.

Para receber a vacina, a criança precisa estar acompanhada de um responsável, portando documento de identidade, cartão de vacina e comprovante de residência ou escolar.

Também é importante ressaltar que a criança não pode ter sido diagnosticada com dengue nos últimos seis meses.

Leia também

Evite qualquer reservatório de água parada sem proteção em casa. O mosquito pode usar como criadouros grandes espaços, como caixas d’água e piscinas abertas, até pequenos objetos, como tampas de garrafa e vasos de planta.

Coloque areia no prato das plantas ou troque a água uma vez por semana. Mas não basta esvaziar o recipiente. É preciso esfregá-lo, para retirar os ovos do mosquito depositados na superfície da parede interna, pouco acima do nível da água. Isso vale para qualquer recipiente com água.

Pneus velhos devem ser furados e guardados com cobertura ou recolhidos pela limpeza pública. Garrafas pet e outros recipientes vazios também devem ser entregues à limpeza pública. Vasos e baldes vazios devem ser colocados de boca para baixo. Limpe diariamente as cubas de bebedouros de água mineral e de água comum. Seque as áreas que acumulem águas de chuva. Tampe as caixas d’água.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.