Conselheiro da Vale que denunciou manipulação na troca de CEO recua após CVM pedir esclarecimentos | Empresas

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima

A sucessão para CEO da Vale teve um novo capítulo na noite desta sexta-feira (19). Em comunicado ao mercado, a mineradora revelou que o ex-conselheiro da empresa José Luciano Duarte Penido prestou esclarecimentos à Comissão de Valores Mobiliários (CVM) sobre o processo sucessório.

Passado mais de um mês daquele episódio, a Vale divulgou que Penido prestou esclarecimentos à companhia em atendimento a ofício da CVM.

Diz a Vale no comunicado: “O Sr. Penido esclareceu que: ‘A minha carta de renúncia não tinha por objetivo apontar irregularidades no processo de definição do presidente da companhia, o qual, a meu ver, vem sendo conduzido pelo Conselho de Administração em conformidade com a lei, o estatuto social, o regime interno e as políticas corporativas da companhia. A intenção era expor as razões pessoais que motivaram a minha renúncia’”.

Os esclarecimentos de Penido surgem agora como um recuo à carta de renúncia, que caiu como uma bomba quando da divulgação por expor as dificuldades envolvidas no processo, marcado por tentativas de intervenção do governo e por movimentos empresariais nos bastidores.

No comunicado desta sexta-feira, a Vale dá mais detalhes sobre os motivos que levaram Penido a renunciar, segundo o próprio executivo. “[…] Penido relatou que ‘na reunião do Conselho de Administração de 8 de março, discordei da decisão da maioria de abrir o processo de sucessão do presidente da companhia. Apesar de respeitar as decisões colegiadas do Conselho, em minha opinião, a melhor decisão, do ponto de vista do interesse social, teria sido a recondução do atual presidente para um novo mandato, de maneira a preservar a continuidade da gestão e dos projetos em curso. Mas a maioria escolheu outro rumo para a companhia e, diante da minha profunda divergência e insatisfação com a decisão tomada, apresentei minha renúncia.”

O comunicado evidencia um recuo de Penido quando instado a apresentar provas sobre as críticas e denúncias que fez ao renunciar: “Ao mencionar, em minha carta, a existência de vazamentos, manipulações, influências políticas e conflitos, estava me referindo ao que tomei conhecimento por meio das notícias veiculadas nos principais meios de comunicação do país a respeito do processo de definição do presidente da companhia. Não disponho de elementos comprobatórios do que a imprensa vem publicando.”

A Vale disse que as declarações de Penido estão sendo examinadas no âmbito da apuração que segue sendo conduzida pelo “Chief Compliance Officer” da companhia.

Vale — Foto: Divulgação/Vale

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.