Conheça a injeção anti-menopausa e saiba como ela pode impedir condição

Voguel
Voguel 2 Leitura mínima

Uma injeção anti-menopausa pode impedir que a mudança aconteça, afirmam os cientistas.

A injeção, atualmente em estudo por pesquisadores norte-americanos, pode imitar um hormônio que geralmente cai nas mulheres depois de completarem 25 anos.

Isso pode significar que, quando os níveis normalmente despencam por volta dos 45 anos, durante a menopausa, o medicamento pode atrasar a mudança ou impedir que ela aconteça completamente.

Créditos: Thiago Santos/istock

A injeção anti-menopausa ainda está em testes iniciais

A menopausa ocorre quando a menstruação da mulher para devido à diminuição dos níveis hormonais, geralmente entre as idades de 45 e 55 anos.

A condição causa sintomas como ansiedade, alterações de humor, secura vaginal, ondas de calor, entre outros. 

Os hormônios que caem durante a mudança incluem o estrogênio e a progesterona, que influenciam o ciclo menstrual.

Eles também incluem o hormônio anti-Mulleriano (AMH) – o hormônio imitado pela droga atualmente em desenvolvimento.

O AMH é produzido pelos ovários e diminui gradualmente com a idade.

Pesquisas anteriores mostraram que mulheres com síndrome dos ovários policísticos (SOP), que causa níveis mais elevados de AMH, tendem a iniciar a menopausa dois anos depois.

De acordo com os autores do estudo, o AMH poderia ser usado para retardar a rapidez com que os óvulos são perdidos e “estender o caminho para a menopausa”.

Testes com a injeção

Atualmente, a injeção está passando por testes em ratos. Caso os resultados forem positivos, passará para testes em humanos nos próximos anos.

De acordo com os pesquisadores, isso a injeção possibilitará para a mulher se ela vai ter menopausa ou quando vai ter menopausa.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.