Como saber se você tem resistência à insulina

Voguel
Voguel 5 Leitura mínima

A resistência à insulina é uma condição metabólica na qual as células do corpo não respondem adequadamente aos sinais da insulina, resultando em altos níveis de açúcar no sangue.

Identificar se você tem resistência à insulina é importante para prevenir complicações de saúde a longo prazo, como diabetes tipo 2, doenças cardíacas e derrames.

Créditos: Neirfys/DepositPhotos

Saiba reconhecer sinais de resistência à insulina

Sinais e sintomas que podem indicar resistência à insulina

O acúmulo de gordura ao redor da região abdominal, conhecido como gordura visceral, é um indicador comum de resistência à insulina.

O excesso de gordura abdominal está associado a níveis elevados de insulina e maior risco de desenvolver resistência à insulina e diabetes tipo 2.

  • Aumento da fome e da sede

Sentir fome frequentemente, mesmo após as refeições, e experimentar uma sede excessiva podem ser sinais de resistência à insulina.

Isso ocorre porque as células não conseguem absorver adequadamente a glicose do sangue, deixando o corpo com falta de energia.

Além disso, o corpo tenta eliminar o excesso de glicose através da urina, resultando em um aumento na produção de urina e, consequentemente, em uma sensação de sede aumentada.

Esse processo de excreção adicional de líquidos pode levar à desidratação, aumentando ainda mais a sensação de sede.

A resistência à insulina pode levar à diminuição da energia e fadiga crônica.

Isso ocorre porque as células não recebem a quantidade necessária de glicose para produzir energia, deixando o corpo com falta de combustível.

  • Pele escurecida e espessa

A acantose nigricans, uma condição caracterizada por pele escurecida e espessa, especialmente em áreas de dobra, como axilas, pescoço e virilha, pode ser um sinal de resistência à insulina.

Essa condição está associada a níveis elevados de insulina no sangue.

A resistência à insulina está frequentemente associada à hipertensão arterial, ou pressão alta.

Isso ocorre porque a insulina desempenha um papel na regulação da pressão arterial, e a resistência à insulina pode interferir nesse processo.

A resistência à insulina pode estar associada ao desenvolvimento de pressão alta

Créditos: iStock/AndreyPopov

A resistência à insulina pode estar associada ao desenvolvimento de pressão alta

Altos níveis de triglicerídeos no sangue podem ser um indicador de resistência à insulina.

Primeiramente, a resistência à insulina é caracterizada pela resposta reduzida das células à insulina, levando a um aumento na produção desse hormônio pelo pâncreas.

Esse desequilíbrio metabólico afeta o metabolismo lipídico, resultando em uma produção excessiva de triglicerídeos.

Além disso, a resistência à insulina está associada a condições metabólicas, como a síndrome metabólica, que inclui a elevação dos níveis de triglicerídeos.

Portanto, altos níveis de triglicerídeos podem ser um sinal de alerta para a presença de resistência à insulina e seus riscos metabólicos associados.

  • Síndrome dos ovários policísticos (SOP)

Mulheres com resistência à insulina têm maior probabilidade de desenvolver SOP, uma condição hormonal que pode causar irregularidades menstruais, acne e crescimento excessivo de pelos faciais e corporais.

  • Histórico familiar de diabetes

O histórico familiar de diabetes é um fator de risco importante de risco. Dessa forma, ter parentes de primeiro grau, como pais ou irmãos, com diabetes tipo 2 aumenta o risco de desenvolver resistência à insulina e diabetes.

Se você apresentar vários desses sinais e sintomas, é importante consultar um médico para avaliação e diagnóstico.

O tratamento precoce da resistência à insulina pode ajudar a prevenir complicações de saúde graves e melhorar a qualidade de vida a longo prazo.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.