Como configurar celular do filho para que ele não seja adicionado em grupos de desconhecidos

Voguel
Voguel 12 Leitura mínima

Especialistas alertam que as famílias precisam fazer uso dos controles parentais de aplicativos e plataformas de redes sociais para tentar evitar que crianças e adolescentes sejam envolvidos em grupos de comunidades nocivas. Nesta quarta-feira, 20, o Estadão revelou que alunos de escolas privadas da capital foram adicionados a um grupo de WhatsApp chamado Meta 500, com incitação ao suicídio, apologia ao nazismo e pornografia. As crianças não necessariamente conheciam os autores dos grupos.

– Depois em Grupos;

– E clique em Meus Contatos.

Dessa forma, somente contatos do celular, ou seja, pessoas conhecidas, poderão adicioná-lo a um novo grupo. Isso não garante que a criança ou jovem não seja chamado de outra forma a participar de comunidades de ódio, já que isso ocorre também por meio de links compartilhados. Mas toda forma de controle parental ajuda, garantem especialistas.

O Estadão identificou que alunos de várias escolas da cidade foram incluídos no grupo. O Meta 500 tinha uma descrição que dizia “Não adicione sua família, só amigos e amigas” e incluiu crianças de 10 a 14 anos. A autoria é desconhecida.

Especialistas que pesquisam a radicalização na internet alertam que os pais devem estar atentos porque esses movimentos ocorrem em redes sociais comuns, como WhatsApp, Instagram e X (antigo Twitter). Segundo eles, os telefones podem ter sido repassados por colegas, aparecido em chats de games ou outros vazamentos de dados.

Conforme mostra a pesquisa TIC Kids Online Brasil, do Comitê Gestor da Internet no Brasil (CGI.br), 24% das crianças se conectaram à rede ainda nos seis primeiros anos de vida, conhecidos como primeira infância, enquanto em 2015, a taxa era de 11%.

O Instagram (36%) é a plataforma mais usada por usuários de 9 a 17 anos. O ranking é seguido do YouTube (29%) e do TikTok (27%). Nas faixas de 9 a 10 anos e de 11 a 12 anos, no entanto, o YouTube lidera com 42% e 44%.

Muitas plataformas, inclusive as preferidas dos pequenos, têm seus próprios recursos para ajudar os responsáveis nesse controle. O Estadão listou as principais. Confira abaixo:

Controle parental no YouTube

Em vez de usar a plataforma padrão do YouTube, os pais podem oferecer ao filho o acesso ao aplicativo YouTube Kids, que foi criado, nas palavras do desenvolvedor, para “proporcionar às crianças um ambiente mais controlado que torna a exploração mais simples e divertida, além de facilitar a orientação dos pais e cuidadores à medida que descobrem novos e incríveis interesses ao longo do caminho”.

– Instale o app YouTube Kids, disponível na App Store, para dispositivos Apple, e no Google Play, para Android.

– Abra o app YouTube Kids e siga as instruções exibidas na tela.

– Quando solicitado, insira o ano em que você nasceu.

– Faça o login (existe opção continuar sem fazer login).

– Leia as informações de autorização dos responsáveis, toque em “Concluído” e digite sua senha.

– Configure um perfil para a criança.

– Depois que você inserir a data de nascimento da criança, o app usará essa informação para ajustar as configurações de modo a oferecer uma experiência adequada à idade. Selecione uma experiência de conteúdo: pré-escolar (até 4 anos); crianças menores (de 5 a 8 anos); e crianças maiores (de 9 a 12 anos).

– Se você selecionar a configuração “Aprovar conteúdo por conta própria”, a criança pode assistir apenas a vídeos, coleções e canais aprovados por você. Ao ativar essa opção, a pesquisa no app será desativada.

– Faça o tour para compreender como funciona o app.

Controle de tempo

– Toque no ícone de cadeado na parte de baixo do app.

– Digite os números que aparecem ou ponha sua senha personalizada.

Selecione Timer.

– Use o controle deslizante ou os ícones para definir um limite de tempo.

– Toque em Iniciar timer.

– As crianças verão uma mensagem de “Tempo esgotado!”, e o app será bloqueado ao fim do limite de tempo.

Controle parental no Instagram

Para se cadastrar no Instagram, é preciso ter no mínimo 13 anos. No ano passado, a Meta, empresa responsável pela rede social, lançou uma aplicação de supervisão parental, a “Central da Família”. Para isso, além do adolescente, o responsável precisa ter conta na plataforma. A ativação do controle depende do envio e do aceite de convite, que pode ser feito tanto pelo adolescente quanto pelo adulto.

Enviar um convite pelo perfil do adolescente.

– Clique no menu que fica no canto inferior esquerdo e em “Configurações”.

– Clique em “Supervisão”.

– Analise as informações na tela e clique em “Avançar”.

– Clique em “Criar convite”.

– Clique no link do convite para copiá-lo e cole-o na plataforma escolhida para compartilhar com o responsável.

Enviar um convite pelo perfil do adulto

– Clique no menu que fica no canto inferior esquerdo e em “Configurações”.

– Clique em “Supervisão”.

– Clique em Criar convite no menu à esquerda.

– Analise as informações na tela e clique em “Continuar”.

– Clique em Copiar convite ou no link de convite para copiá-lo para compartilhar com o adolescente.

Aceitar o convite

– Clique no link, que é válido por 48h.

– Clique em “Avançar”.

– Clique em “Permitir”.

O que o recurso permite fazer?

Ver quem os filhos seguem e quem os segue.

Ver quanto tempo passam no Instagram.

Ajudar a definir limites de tempo diários e intervalos programados.

Ser notificados se os filhos optarem por compartilhar uma denúncia com eles.

Controle parental no TikTok

Assim como no Instagram, a idade mínima permitida para criar conta no aplicativo chinês é de 13 anos. A plataforma de vídeos curtos permite que o pai personalize as configurações do perfil do filho por meio do “Pareamento familiar”.

Como vincular contas

– Toque em “Perfil” na parte inferior.

– Toque no botão “Menu” na parte superior.

– Toque em “Configurações e privacidade”

– Toque em “Pareamento familiar” ou “Sincronização Familiar”.

– Toque em “Pai/mãe”, na sua conta, ou “Filho”, na conta da criança.

– Siga as etapas no aplicativo para vincular contas.

Como gerenciar os controles dentro do pareamento

– Toque em “Perfil” na parte inferior.

– Toque em “Menu” na parte superior.

– Toque em “Configurações”.

– Toque em “Pareamento familiar”.

– Selecione a conta que quer gerenciar.

– Atualize os controles.

Quais os controles disponíveis?

– Tempo de tela diário: automaticamente, para adolescentes de 13 a 17 anos, a configuração é ativada por padrão para 1 hora. O pai ou mãe pode alterar o limite de tempo de tela diretamente na conta deles e definir um código de acesso.

– Silenciar notificações push: a configuração está ativada por padrão para adolescentes de 13 a 15 anos entre 21h e 8h; e para aqueles entre 16 e 17 anos, o horário programado é das 22h00 às 8h. É possível personalizar.

– Filtrar palavras-chave de vídeo: selecione palavras-chave ou hashtags para excluir dos feeds “Para você” e “Seguindo” do seu filho.

– Modo restrito: restrinja a exposição a conteúdos que podem não ser apropriados ou adequados para adolescentes.

– Pesquisa: decida se seu filho adolescente pode pesquisar vídeos, hashtags ou transmissões ao vivo.

– Capacidade de descoberta: decida se a conta da criança será privada ou pública.

Controle parental no iPhone e iPad

Dispositivos da Apple, como iPhone e iPad, apresentam recursos próprios de controle para os pais. É possível definir o tempo de uso, bloquear ou limitar apps e recursos específicos no dispositivo de seu filho.

Tempo de uso

– Acesse o aplicativo “Ajustes” – ele é nativo do dispositivo, não precisa ser instalado.

– Toque em “Tempo de Uso”.

– Toque em “Ativar Tempo de Uso” e, em seguida, toque nessa opção novamente.

– Selecione “Este dispositivo é de uma criança”.

– Siga as instruções que aparecem no dispositivo até chegar em “Código do Tempo de Uso” e insira um código de acesso. Insira novamente o código de acesso para confirmar.

– Depois de confirmar o código de acesso, você precisará inserir seu ID Apple e senha (isso permite redefinir o código de acesso do “Tempo de Uso”, se você esquecê-lo).

– Toque em “Conteúdo e Privacidade”. Insira o código de acesso, se solicitado, e ative a opção “Restrições de Privacidade e Conteúdo”.

Escolha um código diferente do que você usa para desbloquear o dispositivo. Para alterar ou desativar o código de acesso do dispositivo da criança, toque em Ajustes > Tempo de Uso > nome da criança. Em seguida, toque em “Alterar Código do Tempo de Uso” ou “Desativar Código do Tempo de Uso” e confirme a mudança com Face ID, Touch ID ou o código do seu dispositivo.

Impedir compras do iTunes e App Store

– Acesse o aplicativo “Ajustes” e toque em “Tempo de Uso”.

– Toque em “Conteúdo e Privacidade”. Insira o código de acesso, se solicitado.

– Toque em “Compras no iTunes e App Store”.

– Escolha um ajuste e configure como “Não Permitir”.

Restringir conteúdo

– Acesse “Ajustes” e toque em “Tempo de Uso”.

– Toque em “Conteúdo e Privacidade” e, em seguida, em “Restrições de Conteúdo”.

– Selecione os ajustes desejados para cada recurso ou configuração em “Conteúdo de Lojas Permitido”

Impedir conteúdo da internet

– Acesse “Ajustes” e toque em “Tempo de Uso”.

– Toque em “Conteúdo e Privacidade” e insira o código de acesso do “Tempo de Uso”.

– Toque em Restrições de Conteúdo e, em seguida, em Conteúdo da Web.

– Selecione Acesso Irrestrito, “Limitar Sites Adultos” ou Sites Permitidos.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.