Chefe dos serviços secretos de Israel pede demissão

Voguel
Voguel 1 Leitura mínima


O chefe dos serviços secretos militares israelenses pediu demissão por causa do ataque do Hamas de 7 de outubro de 2023.

Aharon Haliva, o chefe dos serviços secretos militares de Israel, torna-se o primeiro representante israelense de alto nível a pedir demissão por causa do ataque do Hamas, que deixou 1.200 mortos, a maioria civis. Além disso, 250 pessoas foram levadas em cativeiro para Gaza onde a campanha militar israelense se prolonga por seis meses.

 Pouco depois do ataque, em outubro de 2023, Haliva assumiu a “culpa” por não ter evitado o ataque do Hamas.

 As Forças Armadas israelenses informaram, em comunicado, que o chefe do Estado-Maior aceitou o pedido de demissão de Haliva, agradecendo os serviços prestados.

 O pedido pode abrir caminho para que outros representantes máximos da segurança israelense venham a assumir responsabilidades por não terem impedido o ataque e se demitam.

*É proibida a reprodução deste conteúdo.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.