Chá de inhame e pernas para cima: as falsas terapias para engravidar que circulam nas redes sociais

Voguel
Voguel 3 Leitura mínima

Esta é uma das inúmeras falsas terapias que circulam em redes sociais em busca da atenção (e de dinheiro) das tentantes, mulheres estão tentando engravidar há bastante tempo e vivem a angústia de não conseguir. Leia aqui os relatos de três delas, e as dicas de psicólogos e médicos sobre como lidar com a situação.

Veja, abaixo, 6 exemplos dedicas furadas para engravidar e por que elas não funcionam. E, ao fim da reportagem, veja orientações de médicas para aumentar as chances de gravidez.

Água Inglesa é um fitoterápico indicado para estimular o apetite. Não há nenhuma comprovação científica de que melhore a fertilidade – a bula sequer cita isso. Inclusive, a bula afirma que o medicamento não deve ser utilizado por mulheres grávidas sem orientação médica.

“A gente costuma usar com benefícios comprovados para melhorar sintomas da menopausa, como os calores”, diz Mariana. No entanto, não há nenhuma compr e ovação de que chá de amora favoreça a gravidez.

De acordo com a ginecologista especialista em reprodução humana Maria do Carmo Borges de Souza, membro do Conselho Consultivo da Associação Brasileira de Reprodução Assistida (SBRA), o inhame mexicano é fonte, para a indústria farmacêutica, de estrogênio, principal hormônio feminino, e que é produzido pelos ovários quando o corpo começa a se preparar para ovular.

Só que é não é possível obter, em casa, estrogênio a partir de inhame em volume suficiente para ter efeito terapêutico. Isso só acontece em laboratório. Assim, tomar chá de inhame não vai aumentar a chance de gravidez (além disso, é preciso orientação médica para tomar qualquer medicamento).

Também não há nenhum endosso científico de que ele auxilie na fertilidade.

A ideia por trás da crença popular é que fazendo isso a mulher está facilitando o caminho do espermatozoide para chegar no lugar em que vai acontecer a fecundação.

No entanto, as ginecologistas Maria do Carmo e Mariana Lemos afirma se trata de um mito, já que não existe nenhuma posição que favoreça o deslocamento do espermatozoide.

➡️ Cada caso deve ser analisado individualmente. Mas é consenso que quem quer engravidar precisa:

Segundo a ginecologista especialista em reprodução humana Maria do Carmo Borges de Souza, o momento de procurar ajuda médica depende da idade da mulher.

👩🏽‍⚕️Em mulheres de até 35 anos, o casal deve procurar auxílio médico após um ano de tentativas.

👩🏽‍⚕️ Já em mulheres de 35 a 38 anos, após seis meses de tentativas.

👩🏽‍⚕️Para mulheres de 39 anos ou mais, a orientação é procurar ajuda médica assim que houver a decisão de engravidar.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.