Beber este suco diariamente reduz risco de AVC, segundo estudo

Voguel
Voguel 4 Leitura mínima

Embora os especialistas concordem que manter uma dieta equilibrada seja a chave para se manter saudável, a ciência mostrou que beber dois copos de suco de cereja por dia pode reduzir as chances de AVC.

De acordo com um estudo, isso ocorre porque a bebida é rica em compostos vegetais saudáveis ​​chamados polifenóis. Esses compostos reduzem a pressão arterial e o colesterol, protegendo contra doenças cardiovasculares.

As descobertas, publicadas na revista Nutrients, também descobriram que aqueles que consumiam a bebida eram menos propensos à inflamação e ao estresse oxidativo que desencadeiam doenças graves.

Créditos: krot44/DepositPhotos

Pesquisa defende suco de cereja contra o risco de AVC

Detalhes dos estudo

A equipe liderada pela Universidade de Delaware, nos EUA, investigou os efeitos do suco de cereja ácida em 34 homens e mulheres com idades entre 65 e 80 anos.

A cereja ácida, também conhecida como amarena, é diferente das cereja doces que é consumida fresca.

Eles consumiram 480ml do suco diariamente ou uma bebida controle durante um período de 12 semanas.

Os pesquisadores descobriram que o suco de cereja reduziu o “colesterol ruim” ou LDL (lipoproteína de baixa densidade) em 11%.

No final, os participantes do grupo da cereja apresentaram pressão arterial sistólica e colesterol LDL mais baixos, bem como níveis mais baixos de certas substâncias no sangue que indicam inflamação e estresse oxidativo.

A hipertensão arterial e os níveis de colesterol são dois grandes fatores que contribuem para problemas graves de saúde, como ataques cardíacos, AVCs e doenças cardiovasculares.

A equipe pediu estudos de acompanhamento maiores e mais longos para confirmar os resultados. 

O tipo de cereja estudada é a ácida

Créditos: TorriPhoto/DepositPhotos

O tipo de cereja estudada é a ácida

O que leva uma pessoa a ter um AVC?

Diversos fatores podem contribuir para o desenvolvimento de um acidente vascular cerebral (AVC).

A condição médica ocorre quando o fornecimento de sangue para uma parte do cérebro é interrompido, resultando em danos às células cerebrais.

Primeiramente, é importante destacar que existem dois tipos principais de AVCs: isquêmico e hemorrágico.

O AVC isquêmico ocorre quando um vaso sanguíneo no cérebro é bloqueado por um coágulo de sangue. Isso reduz ou interrompe o fluxo sanguíneo para essa área específica do cérebro.

Por outro lado, o AVC hemorrágico acontece quando um vaso sanguíneo no cérebro se rompe, causando sangramento no tecido cerebral.

Hipertensão arterial é um dos principais fatores de risco para AVC, pois pode danificar os vasos sanguíneos e aumentar o risco de formação de coágulos sanguíneos.

Além disso, diabetes mellitus, doenças cardíacas, colesterol alto e tabagismo são fatores de risco significativos.

Outros fatores de risco incluem obesidade, falta de atividade física, consumo excessivo de álcool e uso de drogas ilícitas, como cocaína e anfetaminas.

Esses comportamentos e condições podem desencadear uma série de alterações no corpo que aumentam a probabilidade de um AVC.

Além disso, certos fatores não modificáveis, como idade avançada, sexo masculino e histórico familiar de AVC, também podem aumentar o risco de desenvolvimento da condição.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.