Arla 32: o que é e para que serve no combustível?

Voguel
Voguel 14 Leitura mínima

O Arla 32 é uma solução líquida que reduz a emissão de poluentes produzidos na queima do diesel. É utilizado no motor do veículo, num tanque separado do combustível. É um agente redutor essencial que reduz a emissão de poluentes, transformando os tóxicos óxidos de nitrogênio em materiais não nocivos, como nitrogênio e água. 

Esta reação reduz em até 98% as emissões de óxido de nitrogênio, que além de altamente poluente, são nocivas à saúde e responsável por diversos males de respiração. O Arla 32 é uma das substâncias mais populares usadas em SCR (Sistema Redutor Catalítico) presentes em veículos que utilizam óleo diesel.

Se você gostou desse post, não esqueça de compartilhar:

O nome Arla 32 é uma abreviação de “Agente Redutor Líquido de Óxidos de Nitrogênio Automotivo” e o 32 deriva da quantidade de ureia presente por parte de água desmineralizada (32,5%). Para cada 100g de água, há 32,5 g de ureia (32,5%). Esse agente consegue evitar até 98% das emissões de óxido de nitrogênio para a atmosfera, que, além de poluente, também é nocivo à saúde e responsável por diversas doenças respiratórias.

Como utilizar corretamente o Arla 32

É muito importante enfatizar que o Arla 32 não deve ser adicionado ao combustível, já que é um fluido automotivo que reage com o gás de escapamento e atua como agente redutor da emissão de NOx gerados pelo motor a diesel. 

Deve ser armazenado em um tanque próprio no veículo, geralmente localizado ao lado do tanque de diesel. É importante seguir as orientações de armazenamento e manuseio do Arla 32 para garantir sua eficácia e evitar danos ao sistema SCR. 

Também não deve ser misturado com água. Inclusive, não se deve substituir a ureia por ureia e água. A ureia utilizada no Arla 32 é chamada de ureia técnica, que tem alto nível de pureza e por isso consegue fazer a reação química corretamente.

Posto de combustível com estação de abastecimento a granel de Arla 32

A ureia comercializada no Brasil não tem nenhuma relação com o ARLA 32 e a utilização de água mineral, como a que sai da torneira, pode afetar o tanque.

O uso de qualquer solução nos tanques, que não seja o Arla 32, pode danificar o catalisador, levando inclusive à perda total, aumentando significativamente as emissões de NOx.

 O Arla 32 é classificado como produto de categoria de risco mínimo no transporte de fluídos, portanto, não é um combustível, nem um aditivo de combustível.

Validade e rendimento

O Arla 32 tem uma validade de 12 meses em temperaturas médias de até 30°C. Em temperaturas acima de 30°C e abaixo de 35°C, a validade cai para 6 meses. Acima de 35°C ele estraga.

A validade também pode variar de acordo com o fabricante e as condições de armazenamento do produto. Em geral, o prazo de validade recomendado é de 1 ano a partir da data de fabricação. 

Em relação ao rendimento, em geral, esse agente tem rendimento de 5% no caminhão. Isso significa que para cada 20 litros de diesel, 1 litro do Arla 32 é consumido.

Para a maior parte dos modelos, é necessário encher o tanque de Arla 32 uma vez a cada três ou quatro tanques de combustível inteiros.

Bocal de abastecimento do Arla 32 tem sempre uma tampa azul
Bocal de abastecimento do Arla 32 tem sempre uma tampa azul

Qual o preço e onde comprar o Arla 32

O preço aproximado do Arla 32 é de R$ 4 por litro. No entanto, o preço pode ser mais baixo se for comprado a granel. Um galão de 20 litros da substância, por sua vez, custa em torno de R$ 80.

O Arla 32 pode ser adquirido em postos de gasolina, distribuidoras ou pela internet. É importante garantir que o produto tenha o selo do Inmetro e siga as normas da ABNT e INMETRO para garantir a qualidade e segurança. 

A Yara Brasil, a Petrobras e a Vale são os principais produtores e fornecedores de Arla 32 no Brasil. O agente pode ser encontrado em postos de serviços de combustíveis e nos grandes distribuidores. 

Também é possível negociar com as distribuidoras a entrega de grandes quantidades e garantir o estoque para atender toda a frota. 

O consumo de Arla 32 é em torno de 5% em relação ao diesel. Portanto, a cada 1.000 litros de óleo gasta-se 50 litros de Arla. O consumo varia de acordo com o tamanho do motor e a norma de emissão dos veículos, mas estima-se que a maior parte dos caminhões consuma de 3% a 5% da quantidade de óleo diesel, o que corresponde a cerca de 600 a 1200 litros por ano.

Por que Arla 32 é obrigatório?

O Arla 32 é obrigatório no Brasil para veículos pesados com o sistema SCR (Solução Catalítica Seletiva).  A legislação brasileira estabelece limites máximos de emissões de poluentes para veículos a diesel. O seu uso é uma forma de garantir que esses limites sejam cumpridos. 

A não utilização da solução ou a aplicação de produtos com má procedência são identificados automaticamente pelo sensor que existe no sistema SCR. A falta do Arla 32 ocasiona uma perda significativa da potência do motor e danos irreversíveis ao catalisador. 

Qualquer alteração no veículo ou no sistema, o não uso do Arla 32 ou o uso contaminado é considerado uma infração de trânsito grave. A multa começa em R$ 195,23 e retenção do veículo até que seja legalizado. Entretanto, adulterar ou usar o Arla 32 de forma errada pode gerar multas maiores (entre R$ 500 e R$ 10 mil), dependendo da gravidade do fato. Além disso, quando houver fraude no uso do sistema SCR, a CETESB pode aplicar multa entre R$ 1 mil e R$ 1,6 mil.

Para se adequar às legislações mais modernas, o Brasil optou por tornar a utilização do SCR obrigatória em veículos fabricados a partir de 2012. É também um incentivo para que os caminhões se tornem cada vez menos poluentes.

A legislação sobre o Arla 32 diz o seguinte:

  • O Arla 32 é obrigatório para todos os caminhões produzidos no Brasil desde 2012.
  • A base legal é a Lei Federal 9605/1998, regulamentada pelos artigos 68º e 71º do Decreto Federal 6514/2008.
  • O uso do Arla 32 é obrigatório para veículos de grande porte que possuem o tanque com o sistema de Redução Catalítica Seletiva (SCR).
  • O Arla 32 é essencial para atender às normas de emissão de gases poluentes estabelecidas pelos órgãos reguladores. O seu uso é obrigatório para alguns veículos no Brasil e em diversos outros países.

É obrigatório para veículos pesados fabricados no Brasil desde 2012. No entanto, alguns veículos menores também passaram a utilizá-lo, como o Jeep Compass, a picape Fiat Toro, a nova Iveco Daily 35-160 e a nova Renault Master. 

Já todos os caminhões produzidos no Brasil desde 2012 são obrigados a saírem da fábrica com o sistema de SCR e a utilizar o Arla 32.

Tecnologia SCR (Selective Catalityc Reduction) é uma abreviatura para Sistema Redutor Catalítico. O Arla 32 é uma das substâncias mais populares usadas nesse tipo de sistema em veículos que utilizam óleo diesel, como caminhões, ônibus e veículos off-road.

Todos esses veículos, fabricados a partir de 2012 no Brasil, têm em seu painel um indicador mostrando a necessidade de reabastecer o Arla, graças a sensores que medem as emissões de gases do veículo.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.