Almodóvar e Maria do Bairro: como atriz constrói ‘Betty, A Feia’ da Globo?

Voguel
Voguel 6 Leitura mínima

Daphne Bozaski, 31, é um dos destaques do primeiro mês de “Família É Tudo” ao interpretar Lupita. Assim que apareceu na telinha, a personagem logo gerou uma série de comentários nas redes sociais e comparações com “Betty, A Feia”, trama colombiana que possui diferentes versões na teledramaturgia latina.

Na história, a doce e sonhadora guatemalteca se muda para o Brasil na esperança de uma vida melhor e consegue emprego na Mancini Music como secretária de Júpiter (Thiago Martins). Com seu visual para lá de extravagante, sonha um dia ser cantora e acredita que trabalhar na gravadora pode ser o trampolim de que precisava. Louca para encontrar seu príncipe de telenovela latina, se apaixona pelo chefe e neto de Frida (Arlete Salles). Por outro lado, desperta a paixão de Guto (Daniel Rangel).

Em bate-papo com a imprensa, no qual Splash esteve presente, Daphne contou que assistiu a filmes do autor espanhol Pedro Almodóvar para compor a personagem. “São filmes coloridos e têm mulheres excêntricas, que amam, choram e sofrem. Aquelas histórias muito malucas e divertidas.”

No entanto, sem dúvidas, a maior referência foi a atriz e cantora mexicana Thalía, de quem a personagem diz ser fã, e as novelas mexicanas. “Acompanhei quando era criança. Está no meu imaginário, mas ao rever, notei a falta de recurso e como é maravilhosa a criatividade humana. Como a gente é potente e consegue fazer. Vi muito ‘Maria do Bairro’. Tem uma frase da Lupita, que é ‘eres ‘, igual a Maria do Bairro.”

A gente está num mundo de relações líquidas. É tão difícil se entregar a uma paixão de verdade e não ter medo. [A Lupita] Tem me proporcionado viver muito intensamente. Em cada cena, não tenho medo de me jogar e essas referências das novelas mexicanas foram muito boas. E eu comecei a ver como público. Quero saber o que vai acontecer, porque são estereótipos muito bons e que funcionam para o público… Estou bebendo tanto das entrevistas da Thalía, como ela se entregava nos palcos, as músicas. É muito bonito.
Daphne Bozaski

Lupita (Daphne Bozaski) em ‘Família É Tudo’ Imagem: Divulgação/Globo

Lupita é transbordamento

A gente buscou muitas referências da Guatemala, mas sem precisar ser uma coisa tão característica. A Lupita fala que gosta de misturar tudo. Todo mundo fala: ‘que saia linda’, ‘adorei esse óculos’ ou ‘adorei esse esmalte’. O problema é que ela usa tudo junto, ela não dosa muito. Ela gosta de customizar as roupinhas dela, traz a cultura do bordado, do tricô e das tranças. Tem uma coisa mexicana, porque a Guatemala está ao lado do México. As referências estão bem entrelaçadas. Lupita é solar, tem autoestima. Só que ela é desajeitada. Ela é o excesso, ela é o transbordamento.
Daphne Bozaski

Toda a construção da personagem aconteceu de forma coletiva, detalha a atriz. “Primeiro, queria entender como vai ser o figurino dela. Quais situações ela vai viver? Como vai ser a maquiagem? Muita troca com a Raquel, nossa caracterizadora, com a Sabrina e também com o [diretor] Fred Mayrink e o [autor] Daniel Ortiz.”

Desajeitada hoje, Lupita pode ter uma transformação de estilo em breve, assim como em outras histórias similares? Daphne acredita que sim, mas só o autor Daniel Ortiz pode responder. “Ela tem uma trajetória ‘Betty, A Feia’, está todo mundo falando. É uma coisa do nosso imaginário. A gente espera [uma transformação do visual]. A gente está fazendo uma comédia, né? É para ser leve e pode ter essa brincadeira.”

Lupita (Daphne Bozaski) e Guto (Daniel Rangel) em 'Família É Tudo'
Lupita (Daphne Bozaski) e Guto (Daniel Rangel) em ‘Família É Tudo’ Imagem: Divulgação/Globo

Triângulo amoroso

Quase certo é que Lupita terá de escolher entre dois amores: Júpiter e Guto. Daphne conta que a torcida já está dividida entre os personagens de Thiago Martins e Daniel Rangel. “Os dois são maravilhosos e bons atores, a gente se dá muito bem. Eu falo: ‘gente, eu não estou em nenhum dos lados, sou neutra. São duas tramas muito interessantes e dá um friozinho na barriga de querer saber o que vai acontecer.”

Além dos comentários sobre os possíveis casais da trama, ela tem recebido elogios e comentários positivos pelo seu desempenho na trama. “Senti que o público abraçou [a Lupita]. Fico muito emocionada. Eu fui ao shopping e uma mulher saiu de uma loja e falou: ‘Preciso falar para você que adoro Lupita’. Caramba, que bom ouvir isso. A televisão aberta é muito legal.”

Meu filho tem cinco anos. Até então, eu não deixava ele ver a Dolores na novela das 6 [‘Nos Tempos do Imperador’], é muito pesado. Agora, a turma dele inteira está vendo a Lupita e eles amam. “Tia Daphne, a Lupita está arrasando”. É muito fofo… As crianças amam porque a Lupita é colorida, divertida, atrapalhada e tem as trancinhas.
Daphne Bozaski

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.