Advogado de Domingos Brazão se diz ‘estupefato’ com acusação de cliente como mandante de ‘Caso Marielle’ | Brasil

Voguel
Voguel 2 Leitura mínima

O advogado Ubiratan Guedes, que defende Domingos Brazão, conselheiro do Tribunal de Contas do Estado do Rio de Janeiro (TCE- RJ), se disse “estupefato” com acusação de seu cliente como mandante do “Caso Marielle”.

Ele deu as declarações na porta da superintendência da Policia Federal no Rio de Janeiro. Brazão, juntamente com seu irmão, o deputado federal Chiquinho Brazão, e o delegado Rivaldo Barbosa, ex-chefe da Policia Civil do Rio, estão neste momento na superintendência, a aguardar transferência para Brasília.

Antes de entrar na superintendência para ver seu cliente, Guedes fez questão de ressaltar que Brazão não conhecia a vereadora Marielle Franco, assassinada em março de 2018, juntamente com seu motorista, Anderson Gomes.

“Ele não conhecia a Marielle, não tinha nenhuma ligação com a Marielle. Agora cabe a defesa provar que ele é inocente. Nunca teve ligação com Marielle” ressaltou.

Guedes informou ainda que tem mantido contato apenas com “boatos” de envolvimento de seu cliente com o caso. “Tenho certeza absoluta que ele é inocente” disse.

Hoje, a Polícia Federal, o Ministério Público do Estado do Rio de Janeiro (MPRJ), e a Procuradoria-Geral da República deflagraram a operação Murder Inc.. A ação ocorre no âmbito da investigação que apura os homicídios da vereadora Marielle Franco e do motorista Anderson Gomes, além da tentativa de homicídio da assessora Fernanda Chaves. O crime ocorreu em 2018. Além de mandados de busca e apreensão, foram expedidos três mandados de prisão contra Domingos Brazão, Chiquinho Brazão e Rivaldo Barbosa.

Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.