Advogada denuncia estupro de colega da OAB-SE e deixa cargo: ‘Indignada’

Voguel
Voguel 2 Leitura mínima


A advogada relatou ter sofrido tentativas de intimidação e de “reversão dos fatos”. Segundo contou, houve um “uso ostensivo e ilegal da OAB-SE para defender” o suposto agressor, que é sócio do presidente da seccional, e criticou a Ordem por falar em seu nome e dizer que ela “estava bem”, quando, na verdade, não estava.

Hollanda destacou a falta de apoio institucional. “Em nenhum momento foi feita uma campanha de ação institucional de apoio, preservação e acolhimento a mim e à minha família. Mesmo após o avassalador vazamento ilegal do inquérito para a mídia com exposição constrangedora de todas as provas, que incluíam fotos das minhas partes íntimas”.

O que diz a OAB-SE

Em vídeo no Instagram, a seccional sergipana negou que tenha sido omissa em relação à denúncia feita por Bruna Hollanda. O presidente da OAB-SE, Danniel Costa, afirmou se solidarizar com a vítima nesse “difícil momento que ela está vivendo” e lamentou o fato de ela ter renunciado ao conselho.

A secretária adjunta da seccional, Clara Arlene, afirmou que foram tomadas as medidas possíveis, como o afastamento do suspeito do conselho. “Dentro da sua esfera de competência, a OAB adotou todas as medidas que estavam ao seu alcance, inclusive com instauração de processo disciplinar e afastamento do conselheiro. No entanto, nada que a ordem fez e ainda fará será capaz de cicatrizar as dores vivenciadas por nossa colega”, afirmou.



Fonte: Externa

ofertas amazon promoção
Clique acima para adicionar um desconto excluivo na Amazon! Aproveite as ofertas de hoje.